segunda-feira, setembro 25, 2017

CARNE DE VITELA ESTUFADA COM AÇAFRÃO




Carne de vaca, vitela não é muito usual na minha casa. Talvez há uns 23 anos que deixamos de a comer por norma, demos prioridades a outras carnes. Claro que há sempre a excepção do bife, almôndegas, ou como o caso deste dia apeteceu. Servi a acompanhar este delicioso 👉feijão verde maroto.



Ingredientes:
-800 g de carne de vitela cortada em cubos
-1 cebola picada
-2 dentes de alho picados
-1 folha de louro
-1 c. de sopa cheia de massa de pimentão
-1 c. de sopa cheia de polpa de tomate
-1 c. de café de açafrão
-1 c. de chá de cominhos
-sal marinho
-pimenta preta moída na altura
-1 copo de vinho branco
-1 1/2 de água
-azeite

Num tacho coloquei a cebola, azeite e louro, levei ao lume e deixei a cebola cozinhar até ficar translúcida. Nessa altura coloquei, a massa de pimentão, a polpa de tomate e especiarias. Envolvi muito bem e juntei o vinho branco. Adicionei os cubos da carne temperei com sal marinho e a pimenta preta moída na hora. Fui deixando cozinhar sempre em lume brando, sempre que precisava ia deitando um golinho de água quente (sempre pouco, não gosto de ver a carne a nadar no liquido/molho) dá mais trabalho, mas prefiro que a carne vá cozinhando e ganhando sabores sempre com pouco liquido.

Estou no Instagram e Facebook aqui!

"Ser legal não é fácil como parece, especialmente quando o resto do mundo pode ser tão mau."


(Sarah Dessen)

sexta-feira, setembro 22, 2017

BOLO DE NOZ





Bolos de noz? Já são vários no blog. Ao partilhar esta receita deveu-se à simplicidade do mesmo e grandiosidade em sabor. Eu cobri com molho de caramelo, mas se preferirem podem deixar simples ou só polvilhar com açúcar em pó, façam ao vosso gosto, pois esse é que importa. Vamos à receita.

Ingredientes:
-150 g de manteiga (usei sem sal)
-150 g de açúcar (usei 120 g de açúcar amarelo)
-150 g de farinha Branca de Neve
-3 ovos
-1 c. de chá de fermento em pó
-125 g de nozes
-1 cálice de vinho do Porto

Bati a manteiga com o açúcar até obter um creme cremoso. Juntei depois os ovos, um a um, batendo entre cada adição. Adicionei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] junto com o fermento, quando bem envolvido adicionei o vinho do Porto e bati até ficar uma mistura homogénea. Por fim adicionei as nozes grosseiramente picadas e envolvi. Deitei a mistura numa forma de bolo inglês untada e forrada com papel vegetal. Levei a forma ao forno pré-aquecido a 180ºC  até espetar o palito e sair seco.

Como escrevi atrás cobri com o molho de caramelo e nozes grosseiramente picadas.


Molho de caramelo
-75g de açúcar
-25 g de manteiga
-100ml de natas
-1 pitada de sal

Numa frigideira de fundo aderente coloquei o açúcar e fui deixando caramelizar, juntei aos poucos as natas aquecidas (cuidado com a ebulição) quando estiver tudo incorporado retirei do lume e juntei a manteiga, envolvi muito bem até a manteiga derreter e a mistura arrefecer um pouco. Depois juntei 75 g de nozes grosseiramente cortadas envolvi e deitei por cima do bolo o molho do caramelo, tendo o cuidado de deixar as nozes ao de cima.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

quinta-feira, setembro 21, 2017

SARDINHAS COM PIMENTOS :)






Um petisco, que para mim serviu como almoço e soube-me pela vida.😍Como Oscar Wilde escreveu "Os meus gostos são simples: Prefiro o melhor de tudo."  Se preferirem barrar o pão com uns dentes de alho, colocar os pimentos e sardinhas por cima do pão torrado, assim chama-se: Bruschetta, eu preferi os ingredientes separados.  A simplicidade no seu melhor. O trabalho? Foi "quase" nenhum. Foi só assar o pimento pelar e limpar de sementes e peles, abrir a lata de sardinhas e torrar as fatias de pão. As fotos dizem tudo, penso que nem preciso explicar mais. Assim foi o meu almoço depois de chegar a casa numa das minhas idas à praia.😂

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

quarta-feira, setembro 20, 2017

BOLACHAS DE MANTEIGA DE AMENDOIM





Num dia das minhas visitas à CASA a minha filha mostrou-me este carimbo. Eu disse logo:- Ai filha, já tenho muitos 👉carimbos, não quero mais. Só que ela disse logo:- Mãe, este é tão baratinho custa só €1😁 olhei de novo para o dito, e agarrei na embalagem e percebi que até era razoável/bom, não tinha nada a ver com 👉este que tinha lá comprado e que só usei uma vez e acho a maior tanga de todos os tempos. Pronto, mete no cesto.😊 Mais um para a colecção. Experimentei numas bolachas de manteiga de amendoim, e ficou aprovadissimo. Deixei a dica no 👉Facebook, para quem quisesse aproveitar. Vamos à receita.


Ingredientes:
-150 g de manteiga sem sal amolecida
-150g de manteiga de amendoim macia
-100 g de açúcar amarelo
-1 pitada de sal
-1 ovo grande
-180 g de farinha de Branca de Neve mais um pouco para polvilhar a banca da cozinha enquanto se estica a massa.

Bati a manteiga com a manteiga de amendoim numa tigela grande até ficar fofa. Juntei o açúcar, e o sal, sem deixar de bater. incorporei o ovo no creme de manteiga e bati. Peneirei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] e juntei na mistura do creme. Envolvi até obter uma massa macia. Embrulhei a massa em película aderente e levei ao frigorífico durante uma hora. Aqueci o forno a 180ºC, estendi a massa na superfície enfarinhada e com um cortador de bolachas cortei as bolachas e carimbei. Coloquei as bolachas nos tabuleiros forrados com papel vegetal, levei ao forno, levou 12 minutos, depois retirei as bolachas e coloquei-as num tabuleiro de rede até arrefecerem.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Diário de Noticias
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

terça-feira, setembro 19, 2017

ARROZ DE MEXILHÃO




Quem me segue ou conhece sabe que adoro, mas adoro mesmo mexilhão. Numa das minhas idas as compras no Jumbo, comprei 2 sacos dos ditos congelados para fazer de tomatada, que adoro, mas quando cheguei a casa resolvi fazer um arroz, o que acontece com alguma frequência, alterar os apetites até chegar a casa.😉 A marca dos sacos do mexilhão congelado, comprem o que preferirem, não digo marcas.😉


Ingredientes:
-600 gr de miolo de mexilhão congelado
-1 chávena de arroz carolino
-2 chávenas de água de cozer o mexilhão
-1 c. de sopa de polpa de tomate
-1 molho de coentros
-1 cebola média
-2 dentes de alho
-1 folha de louro
-azeite virgem
-sal marinho q.b.
-pimenta-preta moída na altura
-100 ml de vinho branco

Cozi o mexilhão em água e sal. Quando começou a ferver, retirei do lume, coei o mexilhão e reservei a água para utilizar na cozedura do arroz. Num tacho coloquei a cebola picada, o louro e metade dos coentros picados, reguei com azeite. Levei o tacho ao lume até a cebola ficar translúcida, nessa altura juntei os dentes de alho picados, polpa do tomate e o miolo de mexilhão envolvi bem e deixei levantar fervura. Adicionei o vinho e deixei evaporar o álcool. Juntei a água reservada de cozer o mexilhão, quando levantou fervura juntei o arroz envolvi rectifiquei o sal (em atenção a água ter cozido o mexilhão com sal) e temperei com pimenta preta moída na altura. Deixei cozinhar e quando estava al dente desliguei o lume, juntei os restantes coentros picados envolvi e fechei o tacho para harmonizar sabores e acabar de cozer o arroz com o calor residual.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro."

(Bob Marley)

segunda-feira, setembro 18, 2017

GELADO DE FRUTOS SILVESTRES E CANELA




A paixão que tenho por gelados já vem desde a infância. Muito já escrevi aqui no blog sobre essa paixão, basta carregarem 👉aqui, a quantidade de receitas e estórias (histórias) minhas já é significativa, que não vou repetir-me. Vamos à receita desta delicia.


Ingredientes:
-1 mão cheia de mirtilios
-1 mão cheia de groselhas
-1 mão cheia de amoras
-8 morangos
-1 c. de sopa de limão
-50 g de açúcar
-1/4 c. de chá de canela
-300 ml de natas

Lavei a fruta, escorri bem, e limpei-a dos pirolitos etc. Coloquei a mesma no copo da varinha, juntei o sumo de limão e canela. Pulsei até ficar em polpa. Reservei no frigorífico. Numa caçarola levei ao lume 100 ml de natas com o açúcar, e sempre a mexer deixei aquecer até derreter o açúcar. Levei o preparado ao frigorífico até arrefecer completamente. Ao fim de duas horas, bati as restantes natas em chantilly, e envolvi a polpa da fruta e as natas reservadas no frigorífico, envolvi muito bem. Deitei na sorveteira a trabalhar, durante 25 minutos.

P.S. Já sabem que aqui no blog não há estações para sair gelados, tanto pode ser Verão como Inverno. Para apaixonados de gelados isso não existe. Qualquer dia é especial para se deliciar com o dito, o meu caso.😋

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Pouco importa o julgamento dos outros. Os seres humanos são tão contraditórios que é impossível atender às suas demandas para satisfazê-los. Tenha em mente simplesmente ser autêntico e verdadeiro."


(Dalai Lama)

sexta-feira, setembro 15, 2017

BERINGELA RECHEADA



Num almoço em casa do filho comi esta entrada de beringela recheada que é brutal. A foto são das mesmas não fui eu que fiz.❤❤☺



Ingredientes:
-2 beringelas
-400 g de queijo ralado
-2 ovos cozidos
-3 dentes de alho
-sal marinho
-óleo
-2 c. de sopa de maionese

As beringelas cortadas em fatias finas de mais ou menos 5mm, temperar com sal e deixar meia hora para sair o sumo. Depois lavar e escorrer muito bem., Passar com óleo cada fatia e fritar dos dois lados numa frigideira anti aderente. Depois rechear com o queijo ralado, ovos ralados, alho ralados e maionese. Envolver a mistura, em cada fatia colocar um pouco da mistura e enrolar (como se vê na foto).

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"A verdadeira coragem é ir atrás de seu sonho mesmo quando todos dizem que ele é impossível."

(Cora Coralina)

quinta-feira, setembro 14, 2017

CURD DE LARANJA



Ia fazer uma torta, e queria rechear com curd de laranja, só tinha que fazer o curd. Resolvi o problema, não fiz o meu e sim um de uma revista que tinha passado para o meu caderno de notas enquanto esperava no consultório. Só fiz metade da receita, pois era o que precisava.


Ingredientes:
-230 g de açúcar (utilizei 80 g de açúcar)
-1 c. de sopa bem cheia de maizena (amido de milho) (utilizei 1 c. de sobremesa rasa)
-raspa de laranja
-400 ml de sumo de laranja (utilizei 200 ml)
-5 ovos (utilizei 2 eram grandes)
-2 c. de sopa cheias de manteiga (utilizei 1 c. de sopa de manteiga sem sal)

Misturei os secos, envolvi muito bem com a vara de arames o sumo e raspa de laranja, os ovos quando estava tudo bem envolvido, adicionei a manteiga,  e levei ao lume sempre a mexer até engrossar. A simplicidade no seu melhor.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"A consciência é meu guia.
A paz é meu abrigo.
A experiência é minha escola.
O obstáculo é minha lição."


(Chico Xavier)

quarta-feira, setembro 13, 2017

ALMÔNDEGAS DE VITELA A ACOMPANHAR TRIGO SARRACENO





Trigo Sarraceno nunca tinha feito, nem comido. Mas o filho come há um tempo e gosta. A falar com uma amiga a F. ela explicou-me que serve para acompanhamento e não só. Resolvi experimentar e gostei muito, a filha então adorou, agora vão dizer: Ai que a Isabel também entrou nas comidas saudáveis, não, como eu sempre e continuo a dizer, não sou mulher de carneiradas. Agora é tudo saudável, é ver blogs que sempre postaram receitas normais (comida tradicional Portuguesa, a nossa cultura mediterrânica), e de há um tempo para cá toca de colocar comidas "ditas saudáveis". Eu sou uma mulher que adoro tudo q.b. há dias a falar com um médico da minha confiança, falávamos dessa mesma alimentação que se diz hoje saudável. Fomos da mesma opinião tudo q.b. até lhe falei que em 1989 mais ou menos veio a noticia que devíamos trocar a gordura que melhor temos "azeite" por óleo e a manteiga por margarina, ele também se lembrou, sendo da minha geração, nunca fui nessa tanga, nunca fui mulher de noticias sensacionalistas, faço sempre o que a minha consciência manda. Sempre disse e digo: "deve ser uma chatice morrer-se saudável", a falar com este médico que referi atrás, falamos sobre o Francisco Varatojo, que tinha morrido há dois dias, onde ele disse: oh Isabel até é verdade, o Varatojo sempre fez uma alimentação macrobiótica, e teve uma morte tão parva. Já a minha avó dizia, para se morrer basta estar vivo. Agora, é provável que comecem a ver aqui a "desfilar" o trigo sarraceno. Vamos ver como fiz as almôndegas e o trigo sarraceno.


Ingredientes:
-1 kg de carne vitela
-2 cebolas
-2 dentes de alho
-1 molho de salsa
-2 ovos
-1 c. de sopa cheia de farinha integral+ para envolver as almôndegas q.b.
-1 lata de tomate pelado grande
-100 ml de vinho branco
-azeite virgem
-sal marinho
-pimenta-preta moída na hora

Coloquei a carne com meia cebola picada, meio molho de salsa picada, sal marinho, pimenta-preta moída na altura, e os ovos, envolvi muito bem a mistura, quando a mistura estava envolvida adicionei a colher de sopa bem cheia de farinha de trigo (foi a quantidade que necessitei para fazer a liga dos ingredientes). Voltei a envolver bem a mistura. Depois fui fazendo umas bolas enrolando com a ajuda das mãos e envolvi as almôndegas na farinha de trigo integral e fui reservando. Num tacho grande coloquei a cebola e meia bem picada, os dentes de alho picados e o azeite, quando a cebola começou a ficar translúcida, juntei as almôndegas sempre em lume baixo, e deixei dar um "entalão" tendo o cuidado de as virar com cuidado. Retirei as almôndegas, em lume forte adicionei o vinho branco à mistura da cebola e deixei evaporar o álcool com a ajuda da colher de pau, mexi bem, nessa altura juntei o resto da salsa picada, e os tomates cortados em cubos e molho da lata, envolvi e baixei o lume. Juntei as almôndegas e sempre em lume baixo deixei cozinhar as mesmas, rectifiquei o sal e a pimenta-preta moída na altura.

Nota: Ao dar o primeiro "entalão" (selar) as almôndegas, elas não se tornam tão secas, não gostamos de almôndegas secas. Ah e cá em casa não entra almôndegas daquelas que os talhos e grandes superfícies vendem. Tenho muita confiança no talho onde me sirvo, mas sem sombra de dúvidas que tenho mais em  mim. 😊Na altura que saíram estas almôndegas mandei picar a carne no talho, agora já não preciso disso. Faço-o na minha casa com o meu novo 👉bebé.

Trigo Sarraceno:
-1 chávena de trigo sarraceno
-2 chávenas de água
-sal marinho q.b.
-1 fio de azeite extra virgem

Coloquei um tacho ao lume com a água e o sal e deixei levantar fervura, nessa altura juntei o trigo sarraceno lavado e coado, e envolvi. Deixei cozinhar, o que ao fim de 10/12 minutos estava cozido. Coei e coloquei de novo no tacho, onde reguei com um fio de azeite extra virgem, e envolvi bem e servi.


Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"O silêncio é a oração dos sábios."

(Augusto Cury)

terça-feira, setembro 12, 2017

DOCE DE TOMATE





No Verão a minha saudosa mãe fazia sempre doce de tomate, quando eu era criança, era só nessa altura que havia tomates, não é como hoje em dia, temos tudo todo o ano. Eu sou sincera, tenho saudades desse tempo, do tempo que comia as frutas, legumes etc, na época deles, o sabor e aromas magistral ainda mora na minha memória. Há pessoas que se irritam quando ouvem a palavra "antigamente" eu tenho imensa pena dessas pessoas, eu utilizo muito, mas mesmo muito essa palavra no meu vocabulário. Tenho saudades do antigamente, e se tenho saudades, só pode ter sido bom, o que no caso excelente. Lembro-me no dia que a minha saudosa mãe fazia o doce de tomate para o ano inteiro, quer dizer, ela fazia a pensar que seria, pois a quantidade assim ditava, mas com 3 filhos, que ainda traziam para casa os amigos, era um "a ver se te avias"😊O doce de tomate desaparecia. A minha mãe fazia com uma qualidade de tomate carnudo e maduro, só pelava os ditos e cortava aos bocados para dentro do tacho com grainhas e tudo, colocava o açúcar (equivalente ao tomate) e pau de canela, levava ao lume sempre a mexer, até encontrar o ponto. Hoje em dia há doce de tomate com tudo e mais alguma coisa, eu apeteceu-me fazer o doce com os sabores de memória, os sabores da minha mãe. Vamos ver como fiz.

Ingredientes
-1kg de tomate maduro  (usei coração de boi)
-700 g de açúcar amarelo
-2 paus de canela

Pelei os tomates e coloquei num tacho grande (em causa o doce vir acima e sair fora) o açúcar e os paus de canela. Com um garfo esmaguei um pouco os tomates. Levei o tacho ao lume e sempre a mexer, fui fazendo o doce até atingir o ponto de estrada. Eliminei os paus de canela e deitei o doce em frascos esterilizados. Deu 5 frascos iguais ao da foto.

Nota: A minha saudosa mãe, pesava o tomate e colocava exactamente o mesmo peso de açúcar. Quando éramos felizes e nada fazia mal.😂Como todos sabemos (ou não) era mesmo esse açúcar que conservava o doce por largo tempo. Eu tirei um pouco ao açúcar pois fiz pouca quantidade.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Às vezes construímos sonhos em cima de grandes pessoas... O tempo passa e descobrimos que grandes mesmo eram os sonhos e as pessoas pequenas demais para torná-los reais!"

(Bob Marley)

segunda-feira, setembro 11, 2017

PATÉ DE FÍGADO DE PATO




Em casa de uns amigos comi um paté que gostei bastante. A F. disse-me como fazia e eu resolvi fazer um paté de pato com algumas alterações que depois dividi por dois e numa das partes utilizei gelatina e pimenta rosa em grão.


Ingredientes
-1/2 kg de fígado de pato
-1 cebola média picada
-60 ml de azeite
-1 cálice de vinho do Porto
-2 folhas de gelatina demolhadas em água
-Sal marinha q.b.
-pimenta preta moída na altura
-1 1/2 c. de sopa de pimenta rosa em grão


Coloquei a cebola picada num tacho com o azeite e deixei a cebola até ficar translúcida, juntei os fígados arranjados e o vinho do Porto, temperei com sal marinho e a pimenta preta moída na altura e deixei cozinhar sempre em lume brando durante 15 minutos. De seguida coloquei a mistura do estufado no processador  durante 3 minutos. Coloquei metade da mistura numa tigela e na restante mistura que ficou no processador juntei as 2 folhas de gelatina demolhadas em água fria e pulsei várias vezes mais um pouco, para derreter a mesma (a mistura ainda estava quente) e envolver. Envolvi a pimenta rosa em grão e deitei o preparado numa terrina forrada com película aderente e tapei com a mesma. Levei ao frigorífico de um dia para o outro. Desenformar e servir, seja com tostas ou outro pão à escolha. Cá em casa servi com broa.

Nota: Podem utilizar um fígado à vossa escolha, eu comprei no talho fígado de pato, mas podem utilizar de frango, porco etc. Se não tiverem processador, façam com a varinha mágica, que também fica bem, pois a minha amiga F é como faz.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Cada pessoa é aquilo que crê; fala o que gosta; retém o que procura; ensina o que aprende; tem o que dá e vale o que faz."


(Chico Xavier)

sexta-feira, setembro 08, 2017

BOLO CLÉLIA





Livros de culinária, tenho muitos, mas 👉Pantagruel (Bíblia culinária) há só um, e é esse mesmo que consulto quando preciso de fazer algo rápido e que saia sempre bem, um livro completo que me acompanha desde 1997, e que muito lhe agradeço, pois nunca me desfraldou. Queria/precisava de fazer um bolo, lá consulto o livro e escolho a receita, mais uma receita para ficar no patamar 👉"bolos com 2 ovos". Vamos ver como fiz.


Ingredientes:
-120 g de manteiga (usei sem sal)
-120 g de açúcar (usei amarelo)
-120 g de farinha Branca de Neve
-25 g de farinha de arroz
-2 ovos
-2 c. de chá de fermento em pó
-Cobertura de café, nº 3031*

Bati a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Juntei os ovos um a um sempre a bater, e depois a farinha Branca de Neve[uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands], a farinha de arroz com o fermento peneiradas, batendo sempre até fazer bolhas. Deitei o preparado numa forma de (20 cm) untada e polvilhada de pão ralado. Levei ao forno pré-aquecido a 180º até cozer, no meu forno levou 20 minutos, mas já sabem o teste do palito. Depois desenforma-se e deixa-se arrefecer antes de se barrar com o creme de café. Servir fresco!


Cobertura de café nº3031*
-200 g de manteiga
-200 g de açúcar (utilizei 150 g)
-1 gema de ovo
-1/8 c. de café de baunilha em pó
-2 c. de sopa de café muito forte (1 bica)

Bati a manteiga com o açúcar e a baunilha até ficar cremosa e esbranquiçada. Adicionei-lhe primeiro o café quente gota a gota, batendo sempre, e depois a gema de ovo previamente batida sem parar de bater até arrefecer.

Nota: O creme fiz a quantidade que a receita pede, mas na minha opinião metade da receita é mais que suficiente para este bolo. Claro que podem utilizar este creme noutro bolo, e aí com certeza se o bolo for maior, o creme é a quantidade certa.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Diário de Noticias
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

quinta-feira, setembro 07, 2017

FEIJÃO VERDE COM MOLHO MAROTO




Fiz este feijão verde para acompanhar uma carne de vitela estufada. Um feijão verde diferente mas delicioso, a receita saltou da minha Bíblia Pantagruel. Vamos ver a simplicidade no seu melhor.


Ingredientes:
-1/2 Kg de feijão verde
-1 c. de sopa de manteiga
-1 cebola em rodelas finas
-1 raminho de salsa picada
-2 c. de sopa de natas de culinária Parmalat zerO% lactose
-2 c. de chá de molho inglês
-1 raminho de tomilho
-1 c. de café de açúcar
-sal marinho q.b.
-pimenta-preta q.b.

Parte-se o feijão à mão em pedaços pequenos, que se cozem em água e sal marinho. Escorrem-se antes de estarem amolecidos e reservam-se em sitio quente. Coze-se a cebola na manteiga e, logo que começar a querer fritar, junta-se o tomilho e a salsa. Tempera-se com o açúcar, o molho inglês, sal marinho e a pimenta preta moída na altura. Dá-se uma fervura, retira-se e liga-se-lhe a nata. Envolve-se o feijão nesse molho e rectifica-se o sal.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Quem não tem razão no que me critica não merece resposta, quem está falando a verdade, e contra a verdade ninguém pode. Ouça em silêncio as verdades e as mentiras que tem sido ditas sobre você."💕


(Chico Xavier)

quarta-feira, setembro 06, 2017

O PARTO DA MINHA KENWOOD :)



Há um tempo atrás que ando para comprar uma batedeira Kitchenaid, mas com os acessórios que eu queria ia para perto dos €1,500 (o Ferrari das batedeiras) sim, que só a batedeira não era o meu propósito, precisava/queria outros acessórios. Andava a ganhar coragem para avançar. Quando me casei no ano de 1976, tive logo um robot de cozinha da Moulinex. Durou, durou até talvez há uns 15 anos era uma maravilha, mas sou sincera, esse mesmo robot morreu sem eu ter utilizado 40% dos seus acessórios. Na altura comprei uma batedeira manual, disse logo que não queria robot pois o que eu utilizava mais era mesmo a batedeira, e como a taça de bater (que se fechava com uma tampa, para o mesmo começar a trabalhar) até era pequena (6 claras), eu muitas vezes tinha que bater por duas vezes se a quantidade fosse maior, resolvi comprar manual. Comprei uma de qualidade, penso eu, mas ao longo destes anos morreu e continuo com a última que comprei há uns 5 anos.

 Agora há pessoal que pensa que só tendo uma batedeira XPTO é que se consegue fazer excelentes sobremesas ou bolos, pois eu digo que é uma grande tanga, e quem me segue há quase 10 anos pode comprovar, pelo que eu postei foram todos/as com uma singela batedeira de mão. Ao comprar agora este robot (o Porsche das batedeiras) não é porque está na "moda", eu nunca fui de modas, faz-me lembrar a Bimby não havia cão nem gato que não tivesse uma, eu como de "bimba" nunca tive, não fui na onda ou conversa, pois também fui aliciada para comprar, não me convenceram, aliás como muitos electrodomésticos (robots) que até parcerias tentaram. Não sou mulher influenciável. Apesar de adorar a limonada da mesma.😋

 Mas voltando ao meu novo bebé, a idade não traz só sabedoria (ou não) também traz as mazelas do tempo uma delas falei 👉aqui, o que me levou a comprar este robot, além de outros fins foi mesmo eu já não ter 20 anos e a força de braços já não é a mesma para bater as massas das pizzas e outras. Então avancei e comprei, claro que não dei os tais €1500, pois deixei de pensar no Ferrari e virei-me para a Porsche, e gastei menos.

  Agora quando eu escrevi no titulo "o parto da minha Kenwood" podem crer, que foi o que pensei quando começou o processo. Então vamos lá começar o "trabalho de parto".😊Fui à loja comprar, comprei. Colocaram-me a menina num carro de compras de supermercado, trouxe até ao carro e coloquei com alguma dificuldade no porta bagagens, e aí é que vi que tinha feito burrada, a menina era bastante pesada, e nesse dia não tinha elevador, a filha tinha-me alertado, para isso, mas eu pensei que a caixa era grande, mas o peso até nem tanto. Coloquei o carro na garagem e subi com o bebé pelas escadas até ao 2º andar, que entrando pela garagem equivale a um 3º, claro com várias paragens. Quando cheguei a casa a caixa ficou no chão da sala (internada para fazer a dilatação).😂 Levou 3 dias até ter coragem de abrir a caixa e foi porque a filha, estava confusa com a minha atitude, chegar a casa e não ir logo ver como era, o que seria normal da minha parte, não fosse eu mulher. Mas não, deixei-a a fazer a sua "dilatação" e como nos entretanto a porta do meu forno avariou, tive que me virar para as pesquisas de fornos de encastrar o que foi uma tarefa pouco ou nada agradável. Os que eu gostava, não dava as medidas, os que não gostava as medidas já davam, e eu queria um forno A+, cá em casa o forno trabalha "estilo" industrial, mas chegou uma altura que eu já só queria um forno, lixei-me para o A+, mas estava com dificuldade, era mais fácil fazer uma cozinha de novo do que comprar um forno. (Isso está fora de questão, ando a sonhar mudar-me de casa). Mas lá encontrei o forno. Então estava na hora de acelerar o "parto" da  Kenwood.😅


 Comecei por abrir a caixa, (1 dedo de dilatação)😄



Mais uns dedos 😑


E continuou a fazer a dita. 😊





Completou a "dilatação" acessórios todos fora da caixa. Se estava apaixonada, fiquei literalmente mesmo apaixonada com o meu novo bebé Kenwood.😍


P.S.  Nas fotos faltam acessórios que a bebé trouxe e esqueci de fotografar, desculpem.


Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"É exactamente disso que a vida é feita: de momentos! Momentos os quais temos que passar, sendo bons ou não, para o nosso próprio aprendizado, por algum motivo. Nunca esquecendo do mais importante: nada na vida é por acaso..."

(Chico Xavier)