segunda-feira, janeiro 22, 2018

BACALHAU COZIDO COM FAVAS



Favas adoro sejam guisadas ou cozidas com peixe ou bacalhau o caso. Até nisso era parecida com o meu saudoso pai também adorava. A minha saudosa mãe não gostava de favas, mas quando eu ia almoçar lá a casa, antes de o meu pai adoecer (depois desse tempo nunca mais ouve almoços, nem jantares), o meu pai dizia logo Alice, faz peixe cozido com favas a Bela (eu) gosta. Ou favas guisadas, era uma das iguarias que eu me deliciava quando durante a semana ia almoçar com os meus pais. Eu e o meu pai deliciávamos a comer o que ambos adorávamos a minha mãe fazia sempre outra comida para ela. O que me levou a fazer este bacalhau cozido com favas foi mesmo a saudade desses tempos que guardo tão bem na minha essência. As saudades dos meus pais sempre no auge.❤❤ Vou dizer como fiz a receita? Não sei se posso chamar receita a uma comida tão simples, mas como eu sempre disse e digo: A simplicidade no seu melhor, pelo menos para mim.



Ingredientes
-bacalhau (1 posta por pessoa)
-favas congeladas
-sal marinho
-azeite extra virgem
-vinagre de cidra
-3 dentes de alho

Cozi o bacalhau que esteve de molho. À parte, cozi as favas temperadas com sal marinho. Depois de cozinhado (o que é rápido) escorri o bacalhau e as favas, coloquei no prato. Temperei com o azeite e vinagre. Salpiquei com os dentes de alho picados e deliciei-me.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

“O tempo deixa perguntas, mostra respostas, esclarece dúvidas, mas acima de tudo. O tempo traz verdades...”

(Rafael Silveira)

sexta-feira, janeiro 19, 2018

CHAMUÇAS DE LEGUMES





Umas chamuças que serviram para uma entrada. Foi a primeira vez que fiz (se é que se pode dizer que fiz, pois utilizei a massa filo de compra, mas pronto fiz o recheio) e o meu provador oficial (filho) aprovou.😍 Não fritei, fiz no forno, e o filho gostou e disse logo que ficam muito menos gordurosas como se quer. Vamos ver como fiz o recheio. Mais abaixo coloco uma foto que retirei da net que mostra o processo de embrulhar as chamuças, mas que penso que todos sabem, mas fica a foto na mesma, ok?


Ingredientes:
-manteiga sem sal
-4 folhas de massa filo refrigerada
-4 cenouras raladas
-100 g de couve ácida (chucrute)
-1 c. de sopa cheia de gram masala
-1 c. de chá de caril
-1 c. de chá de açafrão
-azeite virgem
-1 cebola media
-1 dente de alho
-1 molho de coentros
-sal marinho
-1 c. de café de pimenta cayena (usem o picante ao vosso gosto)

Numa frigideira grande coloquei a cebola, o dente de alho e azeite e sempre em lume brando deixei murchar a cebola, nessa altura juntei a cenoura ralada, a couve ácida e envolvi muito bem, deixei cozinhar em lume brando. Adicionei gram masala, caril,açafrão, pimenta cayena e temperei com sal, juntei um pouco de água (50 ml) envolvi tudo muito bem e deixei cozinhar sempre em lume brando com a frigideira tapada, ao fim de 10 minutos destapei a frigideira, rectifiquei temperos e deixei harmonizar sabores sempre a mexer foi o tempo de secar a mistura dos legumes. Quando se faz as chamuças o recheio não pode ter molho. Depois cortei umas tiras de massa filo, que as pincelei com manteiga derretida, rechear embrulhar e colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal, para finalizar pincelei as chamuças com manteiga derretida. Levei o tabuleiro a forno pré-aquecido a 180ºC, o tempo de alourar o que foi rápido. Depois coloquei as chamuças numa travessa com papel de cozinha para absorver qualquer gordura o que até era inexistente.

                                                                                                (Foto retirada da net)

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Aprendi com as primaveras a deixar-me cortar e a voltar sempre inteira."

(Cecília Meireles)

quinta-feira, janeiro 18, 2018

RICCIARETTI



Uns biscoitos simplesmente brutais como o meu filho disse. Quando vem cá a casa gosto de fazer sempre bolachas, biscoitos para ele levar para casa. Neste dia resolvi fazer esta receita do meu livro👉1001 Cupcakes, biscoitos e outras tentações. Um livro muito completo. Estes biscoitos já estavam em rascunho há uns 3 meses, chegou a altura de verem a luz do dia, como tantas outras receitas que continuam lá, não porque não mereçam ver a luz, mas sim porque vão ficando para baixo, e esquecidas. 😏


Ingredientes:
-125 g de miolo de amêndoa pelada
-15 g de casca de laranja cristalizada
-15 g de farinha Branca de Neve
-60 g de açúcar branco refinado
-4 1/2 de c. de chá de água
-100 g de açúcar em pó, mais um pouco para polvilhar
-50 g de farinha de milho
-1 clara de ovo grande
-3/4 de c. de chá de fermento


Deitei as amêndoas, a casca de laranja cristalizada e a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] no processador e pulsei até obter uma pasta.
 Deitei o açúcar e a água num tacho e levei ao lume até ferver, baixei o lume, e ferveu mais 2-3 minutos até ficar reduzido a um xarope espesso.
 Retirei do lume, e juntei a pasta de amêndoa e misturei bem. Coloquei numa tigela e deixei arrefecer, o que foi rápido.
 Liguei o forno a 140ºC, e forrei um tabuleiro com papel vegetal. Reservei 1 c. de chá de açúcar em pó e peneirei o restante açúcar e a farinha de milho para a bancada.
 Bati a clara e o açúcar reservado até ficar um merengue firme. Adicionei o fermento à pasta de amêndoa, e a seguir envolvi a clara batida em merengue até ligar. Deitei a massa na bancada (onde tinha polvilhado a farinha de milho e açúcar em pó), envolvi muito bem na mistura, formei um rolo com 6 cm de espessura, e espalmei-o até ficar com 4 cm. Cortei em fatias de 2 cm (aqui é ao gosto de cada). Coloquei os Riccoarettis no tabuleiro e levei ao forno pré-aquecido (como explicado acima☝) durante 30 minutos ou até crescerem mas ainda estarem suaves no meio. Deixei arrefecer no tabuleiro durante 2-3 minutos, a seguir coloquei-os numa rede metálica até arrefecerem completo. Polvilhei com açúcar em pó.

P.S. Quem me segue sabe que eu dei a dica logo no inicio do blog que congelo as claras, mas a que utilizei nesta receita, não foi congelada, pois estas bolachas foram feitas neste mesmo 👉dia, "foi dois em um" quando escolhi a receita a fazer. Há que ser prática.😁



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

quarta-feira, janeiro 17, 2018

RISSÓIS DE BERBIGÃO




Gosto de mexilhão como todos sabem quem me conhece ou segue. Numa das minhas pesquisas/visitas semanais ao Lidl, fui para a área dos congelados, descobri (nem sei se foi a 1º vez que tinham ou se já tinham há muito) eu foi a 1º vez que vi, uns sacos com mexilhão, até tinham boa cara 😊resolvi trazer dois para fazer um arroz, mas como a maioria das vezes os ingredientes até chegarem a casa eu troco-lhes as voltas o caso destes.😎 A filha tinha falado há uns dias que lhe andava a apetecer os meus rissóis, foi mesmo o que eu resolvi fazer. Fritos adoro, mas não os faço é raro, se calhar 1 vez por mês ou menos, mas estes souberam-me pela vida.😂Fritos fazem mal? Mas agora o que é que não faz mal? Pelas mentes iluminadas, tudo, agora é só comerem o que faz bem (inventaram, eu gostava de saber daqui a uns anos o que dirão). Eu adoro a nossa gastronomia, adoro a comida tradicional, gosto de provar novos sabores, mas o que ganha é mesmo a nossa e tenho dito e estou-me lixando para o que mentes iluminadas dizem.

Ingredientes massa:
-1 chávena de água
-1 1/2 de farinha Branca de Neve
-1 c. de sopa de manteiga
-1 casca de limão

Num tacho coloquei a água, casca do limão e a manteiga, quando levantou fervura retirei a casca e deitei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] de uma vez só. Mexi energicamente até se soltar das paredes e fundo do tacho, deixei mais um pouco. Depois passei a massa para a bancada da cozinha (não precisa de farinha) e coloquei as mãos na massa até a sentir sedosa. Quem não aguenta a temperatura da massa quente deixa descansar um pouco (arrefecer) e depois amassa, não altera em nada a textura da massa, não tenham problemas. Depois é esticar a massa fina (eu gosto bem fina) cortar rodelas colocar o recheio fechar, fazer até a massa e recheio terminar. Passar por ovo batido e pão ralado. Deixo sempre descansar um pouco no frigorífico (1 hora) antes de fritar (se são para consumir no dia) senão congelo. Servi com um arroz de pimentos que todos sabem fazer e uma salada verde.

Recheio :molho bechamel
-1 cebola pequena picada
-1 c. de sopa cheia de manteiga
-2 c. de sopa cheias de farinha
-água de cozer o mexilhão q.b.
-sal marinho
-noz moscada ralada na altura
-pimenta preta moída na altura
-1 molhinho pequeno de coentros
-300 g de mexilhão congelado

 Primeiro cozi o mexilhão com sal e uma folha de louro. Coei e reservei a água de cozer o dito.Num tacho coloquei a cebola e manteiga, em lume brando até a cebola murchar nessa altura tempero com o sal, e mexo bem, junto a farinha e volto a envolver, vou adicionando a água pouco a pouco até obter a textura do béchamel, juntei o mexilhão, coentros picados, temperei com a noz moscada a pimenta e envolvi muito bem. Reservei até arrefecer. Depois foi rechear os rissóis.

Encontram-me no Instagram e Facebook aqui!🙋


Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Terra Nostra 
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Diário de Noticias

Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica
Sporting Clube de Portugal

terça-feira, janeiro 16, 2018

BOLO DE KIEV [BOLO DO MEU ANIVERSÁRIO]






O bolo Kiev é de origem Ucraniana, já fiz o bolo duas vezes como está 👉aqui! Mas como era para o meu aniversário, e como quem me segue ou conhece sabe que detesto ser repetitiva em tudo, o que neste caso o meu bolo. 😍 Os bolos de aniversários dos filhos ou o meu (apesar de não gostar do dia do meu aniversário como já muito escrevi por aqui no blog) gosto sempre de surpreender. Nas minhas pesquisas no Google sobre o Bolo Kiev fui dar 👉aqui. Achei interessante esta versão do bolo Kiev. O suspiro e cremes fiz as receita abaixo como me foi passada, só copie mesmo a montagem. O bolo esponja? Fiz o bolo esponja da minha Bíblia Pantagruel e também não fiz os suspiros separados e sim as placas como sempre fiz nos bolos anteriores. Quem olhar para a receita vai logo dizer:- A Isabel é doida (sei que sou, mas uma doida bem saudável).😂 Um bolo tão complicado? Não, não é podem crer. O fácil para mim, não quer dizer que não seja delicioso, mas podem crer que me dá um gozo enorme fazer algo mais complicado, o que apesar deste bolo o parecer não é nada complicado, é um bolo para se fazer por etapas, e depois fazer a montagem e levar ao frio pelo menos 24 horas antes de consumir.



Ingredientes bolo suspiro
-6 claras
-50 g de açúcar+200 g de açúcar
-1 pacote de açúcar baunilha (usei do meu açúcar baunilhado)
-50 g de farinha Branca de Neve
-200 g de nozes

6 claras bater em castelo com 50 g de açúcar e um pacote de açúcar de baunilha. A parte misturar 200 g de açúcar, 50 g de farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] e 200 g de nozes um pouco partidas e torradas (na frigideira sem óleo ou no forno). Misturar tudo com as claras batidas no mesmo sentido. Eu dividi em duas formas de mola de 25cm forradas com papel vegetal, e vai ao forno 2h-2.30h 150ºC. A massa tem de secar para ficar tipo suspiros.

P.S. No final tirar e deixar repousar 12-24h numa grelha

Ingredientes creme:
-500g de manteiga sem sal
-300 g de leite condensado cozido
-5 c. de sopa de Vodca, Rum, Whisky...)(utilizei Vodca)

Depois bater a manteiga, e adicionar o leite condensado e a bebida branca (vodka, rum, whisky...).

Ingredientes:Bolo Esponja de chocolate
-100 g de farinha Branca de Neve
-40 g de cacau
-375 g de açúcar
-1/2 c. de chá de fermento em pó
-6 ovos
-1/4 de c. de chá de cremor tártaro

Bati as gemas com o açúcar até engrossarem bem e ficarem esbranquiçadas. Juntei à mistura a farinha Branca de Neve  peneirada com o fermento. Depois de bem batido, juntei as claras batidas em castelo com o cremor tártaro, envolvendo-as ao de leve sem bater (com uma colher). Deitei a mistura numa forma untada e forrada com papel-vegetal também untado. Levei a forma a forno pré-aquecido a  180º C. O teste do palito. Deixar arrefecer durante 15 minutos o bolo na forma, ao fim desse tempo desenformar e deixar arrefecer o bolo completamente. Depois abrir o bolo ao meio. Reservar.


Montagem: coloquei  no meio do prato um pouco do creme. Coloquei metade do bolo esponja, depois cobri com creme, coloquei uma placa de suspiro, e voltei a cobrir com o creme, de seguida coloquei a segunda placa de suspiro e cobri com creme. Por fim coloquei a outra metade do bolo esponja e apertei para o bolo aderir bem ao creme. Levei o bolo ao frigorífico durante 1 hora para firmar. Ao fim desse tempo cobri o bolo todo com o resto do creme, e cobri as laterais do bolo com nozes previamente torradas na frigideira e partidas grosseiramente.

Nota:Esse creme de manteiga é muito pesado, mas para esse bolo como é quase de suspiros o creme tem de ser bem espesso. O leite condensado eu continuo a cozer na panela de pressão. Cozo várias latas e reservo. Prefiro a textura e sabor. Mas cada um faz como preferir, podem usar o leite condensado cozido de compra. A medida das formas que utilizei foi de 22 cm. Peço imensas desculpas da foto do bolo aberto não estar tão bonita, mas o tempo para produções não ouve. 😁 Tirei esta foto só para ficarem com uma ideia como fica por dentro. Agora o sabor do bolo é brutal, dito pelo meu provador oficial (filho)😊

P.S. Bolos e não só no patamar de aproveitamento de claras 👉aqui!🙌



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

segunda-feira, janeiro 15, 2018

HAPPY BIRTHDAY ISABEL (EU) :)


                                                         (imagem retirada na net)

Mais um Ano na minha estrada da vida. 1959 o Ano do meu nascimento. Não gosto nem nunca gostei de festejar o meu Aniversário, somar anos isso sim gosto, agora os festejos não, já em criança não gostava, mas hoje ao olhar para o Ano do meu Nascimento 59, é o mesmo numero da minha idade hoje, e isso faz-me (re)lembrar um dia que foi especial. Os meus saudosos pais, no Ano que fiz 15 anos, como o dia do meu Aniversário é no dia 15 fizeram uma festa com 15 pessoas porque diziam que eu casava os anos. Hoje se os meus queridos pais estivessem fisicamente comigo, com certeza também diziam o mesmo, só que festas já não havia. Obrigada meus pais por me terem dado oportunidade de vos ter escolhido como pais. Hoje e sempre Amo-os e até aquele dia, que eu acredito.❤❤🙏

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Os nossos pais amam-nos porque somos seus filhos, é um facto inalterável. Nos momentos de sucesso, isso pode parecer irrelevante, mas nas ocasiões de fracasso, oferecem um consolo e uma segurança que não se encontram em qualquer outro lugar."


(Bertrand Russell)

sexta-feira, janeiro 12, 2018

BISCOITOS DE NATAL SALGADOS





Estes biscoitos salgados, são um mimo de tão deliciosas. Mais uma receita retirada daqui👉"1001 cupcakes, biscoitos e outras tentações". Um livro muito completo e que faz jus ao seu nome. Vamos à simplicidade da receita.

Ingredientes:
-250 g de farinha Branca de Neve
-125 g de manteiga
-1 ovo
-oregãos secos
-flor-de-sal
-pimenta-preta moída na altura

Bati a manteiga junto com o ovo, adicionei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] e amassei muito bem com as mãos. Estendi a massa com a ajuda do rolo e fui cortando bolachas com a ajuda de um corta bolachas com o feitio de um sino (estavamos no Natal, utilizem o que preferirem). Coloquei as bolachas num tabuleiro forrado com papel vegetal. Numa tigela pequena coloquei flor-de-sal, pimenta preta moída na altura e oregãos secos, envolvi muito bem e polvilhei as bolachas com esta mistura, levei o tabuleiro ao forno pré-aquecido a 190ºC, no meu forno foi 10 minutos o tempo de alourarem. Deixei arrefecer no tabuleiro só depois coloquei as bolachas nos sacos (deu 3 sacos com 20 biscoitos como o que está na foto).

Nota: Estes biscoitos fiz no Natal, mas podem fazer em qualquer altura do Ano e é um mimo para oferecerem, quando vão almoçar, ou jantar a casa de amigos, em vez de levarem sobremesas surpreendam com estes biscoitos, se preferirem não usarem oregão e usar outras especiarias ou ervas aromáticas estão à vontade, usem da vossa imaginação e nunca se esqueçam o Céu é o limite. Serve como entrada, como um snack ou como quiserem.😉  Tenham um excelente Fim de Semana.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

quinta-feira, janeiro 11, 2018

BOLACHAS SIMPLES DE GENGIBRE





Umas bolachas de gengibre deliciosas, com um sabor muito subtil. Sim, apesar de gostar de gengibre, não gostamos muito daquelas bolachas que são receitas dos países Escandinavos, que o sabor é mesmo gengibre, cá em Portugal só começou há uns anos, como em tudo o que se copia dos outros Países, e deixamos a nossa gastronomia e doçaria tão boa e rica para trás. Eu não deixo, gosto de experimentar outros sabores, mas para mim ganha sempre os sabores do meu lindo país que se chama Portugal e tenho dito. Modas? Gosto, mas mesmo só de algumas, e a da carneirada, essa não sou apologista mesmo. Detesto, como sempre detestei. Mais uma receita 👉daqui . Vamos ver como fiz, a simplicidade no seu magistral sabor.



Ingredientes:
-175 gde farinha Branca de Neve (mais um pouco para polvilhar)
-1/2 c. de chá de gengibre em pó (quem não gosta de gengibre, pode alterar o sabor por noz-moscada ou canela ou outra especiaria a gosto)
-115 g de manteiga sem sal amolecida
-50 g de açúcar

Peneirei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] e gengibre para uma tigela. Adicionei a manteiga e amassei até obter uma espécie de migalhas finas. Juntei o açúcar e amassei até obter uma mistura firme. Estendi a massa por cima de uma folha de papel vegetal polvilhado de farinha depois coloquei outra folha de papel vegetal por cima e com a ajuda do rolo estiquei e cortei com um corta bolachas em forma de estrelas. Coloquei as estrelas em tabuleiros forrados com papel-vegetal e levei a forno pré-aquecido a 180ºC, no meu forno levou 10 minutos até ficarem louras. Deixei arrefecer nos tabuleiros.

Nota: Eu ao utilizar as folhas de papel-vegetal, foi só porque eu não queria utilizar mais farinha, e a massa fica estilo migalhas, quando cortei as bolachas utilizei uma espátula com muito cuidado para retirar as bolachas cortadas e colocar no tabuleiro, o deixar arrefecer as bolachas no tabuleiro, como as bolachas ficam muito estaladiças se as desenformasse quentes tinha receio que se partissem, assim isso não aconteceu e fiquei com 30 bolachas brutais.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

quarta-feira, janeiro 10, 2018

FOLHADOS COM ALHEIRA, BRÓCOLOS E QUEIJO





Tinha brócolos cozidos num tupperware no frigorífico que tinha sobrado do dia anterior. Precisava de fazer uma entrada,  lembrei-me dos brócolos (cá em casa nada se estraga, tudo se transforma) da arca retirei uma alheira (que tenho sempre congeladas) mais uma massa folhada refregirada da marca Continente, não tinha a que gosto do Lidl, e como tenho um Continente Bom dia perto de minha casa, fui lá comprar a massa, trouxe a medo, pois nunca tinha experimentado, mas surpreendeu pela positiva, gostei e muito. Só achei a massa folhada um pouco mais gordurosa que a do Lidl, nem precisei de untar as formas de alumínio dos queques que os folhados saíram na perfeição. Então vamos ver como fiz e a sua simplicidade, no seu melhor, como eu sempre disse e digo.😉



Ingredientes:
-1 massa folhada refrigerada da marca Continente (usem a que preferirem)
-1 alheira
-brócolos cozidos
-1 cebola média
-2 dentes de alho
-queijo mozarella ralado
-sal marinho
-1 folha de louro
-pimenta preta moída na altura
-azeite virgem

Com a ajuda de um corta massa redondo, cortei oito rodelas e forrei as formas e reservei.

Num tacho coloquei a cebola picada, folha de louro e azeite. Levei o tacho a lume brando e deixei murchar a cebola, nessa altura juntei os dentes de alho picados e deixei cozinhar mais um pouco. Adicionei a alheira sem pele e esfarelada, e deixei cozinhar sempre em lume brando, adicionei os brócolos envolvi muito bem temperei com a pimenta preta e rectifiquei o sal. Ao rectificar o sal no fim, como levou alheira eu deixo sempre harmonizar sabores e deitar os seus sucos onde um deles é o sal que a própria tem. Deixei cozinhar até "quase" secar os sucos.  Retirei a folha de louro e coloque recheio nas formas previamente forradas com a massa folhada da marca Continente [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands]. Levei a forno pré-aquecido a 200ºC, até a massa alourar e folhar, nessa altura retiro do forno e coloco uma colher de sobremesa de queijo mozarella por cima e levo os folhados de novo ao forno para gratinar o queijo. Uns folhados tanto se come bem quentes como frios.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

terça-feira, janeiro 09, 2018

TÂMARAS E AMEIXAS RECHEADAS



Gostamos muito desta 👉receita que voltei a repetir este Ano para estar presente na nossa mesa de Natal.🎄


Ingredientes:
-150 g de amêndoa pelada e moída
-150 g de açúcar em pó
-2 c. de chá de rum ou brande (usei rum)
-1 clara ligeiramente batida
-tâmaras sem caroço
-ameixas sem caroço
Deitei as amêndoas e o açúcar numa tigela e misturei. Juntei o rum e a clara de ovo e misturei muito bem até formar uma pasta.
Cortei as tâmaras quase ao meio longitudinalmente, retirei os caroços. Com a massa de amêndoa fiz uns rolinhos e coloquei dentro das mesmas. Umas envolvi em açúcar, e coloquei dentro das formas de papel. Depois foi para o frigorífico até servir.

P.S. Se preferirem não envolver os frutos no açúcar e servir natural estão há vontade.


Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Se o momento é de crise, não te perturbes, segue...
Serve e ora, esperando que suceda o melhor.
Queixas, gritos e mágoas são golpes em ti mesmo.
Silencia e abençoa, a verdade tem voz."


(Chico Xavier)

segunda-feira, janeiro 08, 2018

BROAS DE ESPÉCIE





O Natal continua e continuará até que eu queira. 😂Adoro broas de espécie, ao ver as broas da 👉Fátima, e sendo uma receita da Maria de Lurdes Modesto, nem tive mais dúvidas e fiz as mesmas. Fiz só metade da receita (a receita abaixo é as quantidades originais)  não utilizei folha de obreia, coloquei as broas no tabuleiro em cima de papel-vegetal. As broas espécie são mais pequenas, eu fiz um tamanho acima😎mas ficaram brutais. Obrigada Fátima.😘


Ingredientes:
-Cerca de 1,2 kg de batata doce (de polpa amarela), a fim de obter 750 g de batata-doce cozida e descascada
-500 g de açúcar
-80 g de coco ralado
-80 de amêndoa pelada e ralada
-Raspa fina de 3 tangerinas pequenas
-3 gemas
-2 gemas para pincelar
-grangeias pequeninas
-folhas de obreia (hóstia)



Cozer as batatas doces com a casca e descascá-las ainda quentes. Passá-las no passe-vite e pesá-las (750 g). Misturar o coco ralado e a amêndoa ralada muito bem.

Entretanto, levar o açúcar ao lume com 1,5 dl de água e deixar ferver até ficar em ponto de espadana. O melhor é medir com um termómetro de açúcar: a temperatura deve atingir os 117ºC.

Deitar gradualmente a calda sobre o puré de batata-doce e mexer sempre, para ir incorporando. Em seguida, deitar num tacho de fundo espesso de preferência e levar a lume brando. Juntar as gemas e a raspa de tangerina. Deixar em lume brando, mexendo sempre, para cozer as gemas (até começar a fazer estrada).

Deixar arrefecer de um dia para o outro.

Aquecer o forno a 180ºC. Moldar as broas com duas colheres de chá e dispô-las sobre as folhas de hóstia.
Pincelar as broas com a gema batida, tentando dar-lhes uma forma mais perfeita com a ajuda do pincel. salpicar com as grangeias e levar ao forno durante cerca de 20 a 25 minutos. Retirar as broas do forno e cortá-las com a tesoura.

Nota: Como escrevi acima não utilizei folha de hóstia, por isso passei a parte de cortar.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho."

(Clarice Lispector)

sexta-feira, janeiro 05, 2018

LOMBO DE SALMÃO SELVAGEM COM CROSTA



Inspirei-me nesta👉 receita, mas fiz à minha maneira.😏Sim, eu digo de onde saltam as minhas receitas, e como muito já disse, já está tudo inventado, podemos (re)inventar, mas não sejamos convencidas (os). Fico bastante triste quando vejo na blogosfera e não só, o pessoal a fazerem as receitas e não dizerem de onde tiram as mesmas. Enfim, mas cada um caminha na sua estrada da vida como muito bem lhes apetece. Vamos à delicia da receita.

Ingredientes:
-1 lombo de salmão selvagem 1,800 kg
-1 molho de coentros
-6 dentes de alho descascados
-3 c. de sopa de pão ralado grosso
- 100 g de queijo ralado (utilizei uns restos de queijo de cabra seco que andava cá por casa)
-sal marinho
-pimenta preta moída na altura
-azeite q.b.

Temperei o salmão com o sal marinho e pimenta, reservei. No processador de alimentos coloquei os restos de queijo e processei até ficar um granulado (não deixei ficar em pó), retirei o queijo e reservei numa tigela. Coloquei no processador (sem lavar o recipiente) os dentes de alho e o molho de coêntros e pulsei até fazer uma areia grossa. Numa tigela coloquei a mistura anterior, adicionei o pão ralado, o queijo ralado e juntei 2 c. de sopa de azeite, envolvi muito bem a mistura e reservei. Num tabuleiro de ir ao forno, coloquei papel de alumínio, e coloquei o lombo temperado com sal e pimenta por cima. Com a mistura reservada cobri o salmão e reguei com azeite (3 c. de sopa +/-) e levei o tabuleiro ao forno pré-aquecido 190ºC, mais ou menos 15 minutos. Servi com umas batatinhas pequenas assadas à parte e uma salada.

Estou no Instagram e Facebook aqui!🙋

"Se caíste, ergue-te e anda.
Caminha para frente.
Regressa aos teus deveres e esforça-te a cumpri-los.
Ora, pedindo a Deus mais força para a marcha.
Muitas vezes a queda é uma lição de vida.
Quem cai sente do valor do perdão aos caídos.
O futuro te espera... Segue e confia em Deus"

(Chico Xavier)


quinta-feira, janeiro 04, 2018

BOLO INGLÊS





Mais um bolo da minha "Bíblia" Pantagruel, esteve na nossa mesa de Natal. Bolo Inglês e bolo Rei (quando eu estava no auge da minha carreira "era nova" não havia bolos Rainhas e afins como há hoje em dia. era bolo Rei e Inglês e só). Hoje há bolos "Rei" com todos os nomes e ingredientes e mais alguns, haja imaginação. Bolo Rei e Inglês era os bolos preferidos do meu saudoso pai, e como eu com o caminhar da estrada da vida confirmo que era e sou muito parecida com ele, também eram e continuam a ser os meus bolos preferidos. O meu saudoso pai gostava do bolo Rei, mas tinha que ser de qualidade, o mesmo se passava com o Inglês. Escusado será dizer que no dia que fiz este bolo Inglês as saudades do meu saudoso pai estiveram ao rubro, os anos passam desde a sua partida, mas parece que foi ontem, pois continua a doer e muito mesmo. Pensei como ele gostaria deste meu bolo e diria:-Bela (como o meu pai me tratava) o bolo está bom, o pai gosta muito, era sempre o que ele dizia quando comia algo feito por mim e gostava.❥❥

Quando ontem recebi um email de uma seguidora muito querida, para me dar um abraço pois sentiu que no meu Natal eu não estive feliz, 👉aqui escrevi que passei o Natal com tranquilidade, respondi logo, primeiro a agradecer a sua atitude bonita de me abraçar mesmo virtualmente, e expliquei que a felicidade de cada um é muito complexa. Vejo tanto pessoal a festejar tudo e todos, que me soa a falso, tive um Natal tranquilo e muito bonito, tive a minha família ( pouca, mas que amo com toda a minha essência de mulher e mãe), quase passado 10 anos da partida do meu pai, e depois a minha mãe, que o Natal deixou de ser aquela explosão de felicidade (por vezes, também me aborrecia com o meu pai, a contar sempre as mesmas histórias, e eu a dizer:- Pai, já sei. Mas bolas, que bom se o tempo pudesse voltar atrás para eu voltar a ouvir, que bom seria eu continuar a ter as pequenas picardias com o meu pai, éramos muito parecidos no feitio e não só.) Mas a vida continua como muito bem dizem, mas as minhas saudades dos meus pais é mais que muita, e eu continuo a sentir-me órfã e podem crer que dói muito. Há pessoas que perdem familiares e continuam com a mesma alegria e vida como se nada fosse, eu não consigo, sei que os meus pais partiram para outro dimensão e que nos vamos abraçar de novo, pois a vida é mesmo isso e eu acredito, mas dói bem fundo, mesmo todos os dias a falar com eles, a contar-lhes situações pelas quais possa estar ou passar, e sei o que eles me diriam.❥❥

Desculpem o meu desabafo, mas como eu sempre disse, o meu blog não é só de receitas, é também do que me vai no coração no momento. Só lêem quem quer, ninguém é obrigado, podem colocar no canto e passar logo à receita. Vamos à receita que é o que vos interessa.


Ingredientes:
-250 g de açúcar (usei 200 g de açúcar amarelo)
-250 g de farinha Branca de Neve
-100 g de margarina (utilizei manteiga)
-3 ovos
-1 cálice de vinho do Porto
-1 c. de sopa de fermento em pó
-abóbora coberta, nozes, amêndoas e cidrão picados, pinhões e sultanas, de cada 35 g (utilizei 200 g de fruta glaceada cortada aos cubos, nozes e amêndoas)
-40 g de corintos (não utilizei)
-amêndoas e fruta para guarnecer q.b.


Bati a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Juntei os ovos um a um, alternando com a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands](peneirada com o fermento) e o vinho, batendo sempre até ficar fofa. Adicionei as frutas previamente passadas por farinha e adicionei as nozes e amêndoas, envolvi muito bem, e deitei a mistura numa forma de bolo inglês untada e polvilhada de pão ralado. Levei o bolo ao forno pré-aquecido a 200ºC, quando começou a alourar, tapei o bolo com um papel vegetal untado com manteiga e terminei a cozedura com a temperatura do forno mais baixa a 170ºC. O teste do palito neste bolo é essêncial.

Encontram-me no Instagram e Facebook aqui!🙋


Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Terra Nostra 
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Diário de Noticias

Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica
Sporting Clube de Portugal